Folha Política: Parlamento de volta a ativa

O Parlamento de Pathros, volta a atividade, sendo capitaneada pelo Secretário da Casa, ou ainda em conformidade com o Regimento Interno, o Vice Presidente, S.A.R. Gustav II Graves Calistene Logos, que tomou as rédeas da Comissão de Regimento Interno, para fazer as alterações necessárias aos novos tempos do Poder Legislativo do Reino, que não mais se utiliza do sistema de listas para discutir os projetos legislativos.

O Parlamento agora está ambientado assim como o Reino, no dentro do Facebook, na forma de grupo de discussão, para possibilitar a melhor interação e integração entre os súditos pathranos. Assim como o sistema de lista de emails tinha seus benefícios e seus entraves, o Facebook por meio dos seus grupos também o terá, o que exigirá da Comissão de Regimento Interno, uma estruturação da norma diretiva da casa, para que os trabalhos não cessem.

Destacamos que na iniciativa empreendida pelo Vice Presidente, o Arquiduque de Colossos, e que provavelmente será constada no documento final, será a volta das “tags” de identificação dos posts de discussões para que nenhum súdito pathrano, no exercício de seu direito de ser legislador, assim como nos tempos da democracia direta grega, se perca no meio de tantas discussões legisferante.

Ademais, a missão primordial do Parlamento, está posta de lado, a priori, pois o Reino ainda está sem um Chefe de Governo, embora S.M.R. Ninus III, já tenha determinado que o Parlamento eleja o Premier do Reino ou em bom grego atual: Protos Ypourgos. Enfim, aos poucos, espera-se que todas as autoridades do Reino, sejam imbuídas do espírito de trabalho, criando-se assim uma AGENDA POSITIVA de ATIVIDADE, para que os pathranos saiam da letargia, e assumam a sua própria auto determinação, para consigo próprio e para com o Reino, pois não é de hoje que se noticia aos quatro cantos do micromundo: o que faz uma micronação ativa, são os teus nacionais. Então, a nossa contribuição, está no retorno da Folha de Pathros, em cobrir os eventos e as notícias do Reino, com agilidade, prestatividade e realidade, enfim… urge dizer finalmente: #AgitaPathros !

Folha economia: Em Pathros economia vira realidade aos poucos

O Sacro Reino de Pathros, pode finalmente dizer: temos uma economia! Sim, o Reino já tem uma economia, mesmo que em estágio inicial. Nunca se ambicionou tanto, criar uma economia, para que fosse parte da “mola motriz” da atividade. O Parlamento Pathrano, tem conseguido trabalhar em um bom ritmo para garantir a aprovação das leis que regem a economia do Reino. A última foi a Lei de Orientações Fiscais que está para ser encaminhada ao Palácio das Pérolas, onde deverá ser sancionada pelo Rei Ninus III.

Mas antes dessa, muitas outras já foram sancionadas: o Código Tributário Pathrano, a Lei de Diretrizes Orçamentárias, a Lei Orçamentária 2010.2, a Lei de Provimentos Gerais. Mas o ministro de Estado de Finanças, S.G. Ferdinand Friedenburg, é categórico ao expor que o objetivo do Governo é “incentivamos a atividade empresarial no país.” No mesmo passo, o próprio ministro, junto com o Arquiduque de Colossos, fundaram a Federação dos Empreededores de Pathros (FEMPATH), para auxiliar e viabilizar a atividade econômica privada no Reino, sendo que esta última realizou no início de Novembro, a primeira eleição de sua diretoria.

E o Presidente do Parlamento Pathrano, convidou a FEMPATH, em ofício dirigido ao seu presidente, o Sr. Gustav Otto, a trabalhar conjuntamente, na elaboração de uma lei de empresas/sociedades para o Reino, que atenda aos anseios do empresariado de Pathros. Da mesma forma, espera-se que a Câmara de Relações Exteriores da Chancelaria Real, também seja acionada pela FEMPATH, para ampliar as negociações da atuação da diplomacia do Reino, no âmbito econômico e empresarial, possibilitando a abertura de novos negócios em solos estrangeiros.

No conjunto em geral, a Economia de Pathros, vai dando seus primeiros passos, e tão logo com a circulação dos kréditus (moeda pathrana), e assim, novas discussões surgirão, e entre estas algumas são inevitáveis: haverá inflação? Haverá câmbio com as micronações que também usam o Banco das Nações? Como definir as taxas de câmbio? Enfim, muitas discussões, e muito trabalho para as autoridades econômicas e monetárias do Reino, e das demais micronações, diversificando assim, a pauta diplomática e trazendo novos impulsos e debates para a lusofonia.

Folha política: Rei referenda indicações para a Comissão Eleitoral

O Rei Ninus III, referendou em 21 de Novembro as indicações feitas pelo Governo do Reino, Parlamento Pathrano e a Távola Ducal, para composição da Comissão Eleitoral do Reino (CER). Foi indicado pelo Governo do Reino, a ministra de Estado da Educação, S.A. Charikléia B. Agis. Já no Parlamento Pathrano, o indicado foi o pathrano Glauco Freitas, para representar o povo do Reino. E por fim, a Távola Ducal, acordou na indicação do Arquiduque de Colossos, S.A.R. Gustav II Graves Calistene Logos.

Segundo a Folha apurou, a indicação da Távola era para ser, o Duque de Impisa, S.A.R. Vinícius Januzzi ton Pellegrini Logos. A mudança se deve ao fato de que o mesmo, se ausentou do Reino, para cuidar de questões particulares, não dispondo assim de tempo para conduzir a CER. Não obstante, a indicação do Arquiduque, foi da própria manifestação dele, em colaborar com o andamento do pleito eleitoral no Reino, que em suma está “atrasadíssimo”, devido ao tempo dispensado para que os órgãos, fizem as suas indicações.

Possivelmente, a Lei Eleitoral do Reino haverá de passar por algumas mudanças, para que se adapte a realidade do Reino, deixando a realização do pleito, mais organizada e menos dependente das vontades alheias. Assim, a CER deve tomar posse no presente dia, e já iniciar seus trabalhos, como a divulgação do calendário eleitoral, bem como fazer a publicação do Edital de Convocação para as Eleições Gerais 2010/2011.

Finalmente, Pathros, voltará a ter eleições diretas organizadas para seus principais Poderes: o Executivo Nacional e o Parlamento. Resta ver como será realizada as eleições gerais, tendo em vista a segurança e o sigilo dos votos de todos os pathranos, à CER os nossos votos de bom trabalho, e que o primeiro pleito eleitoral do Reino, nessa nova era, seja tranquilo e organizado.

Folha política: Parlamento volta a letargia e debates se acaloram

Parlamentares em briga

O Parlamento do Reino voltou ao seu estado letárgico essa semana. Encerrada a votação da 1ª Sessão Ordinária, o mesmo não teve nenhuma pauta de trabalho publicada até o presente momento, o que soma-se mais de 72h sem nada para que os membros da casa legiferante possam discutir e votar.

O parlamentar de Iergrásia, protestou da tribuna do Plenário no dia 1º de Setembro, e expôs: “NÃO DÁ! NÃO PODE! A situação nessa casa vai permanecer insustentável diante da opinião pública dos pathranos e pathranas. Já são 65 horas, desde o encerramento da votação da primeira pauta de trabalho e nada de avançarmos nos trabalhos desta casa.

Não é por falta de projetos para serem deliberados. Isso temos aos

muitos, não são poucos. Inclusive um projeto de Lei Eleitoral, a qual
tanto falamos que deveria ser a nossa META 1.

E foi além ao asseverar: “[…] se a mesa não é capaz de fazer a casa trabalhar, então está na hora, de trocarmos o comando da mesa, para que os trabalhos, aconteçam. Convoco a mesa diretora dessa casa, a tomar uma posição pró-ativa […].

Em resposta ao que postulou o parlamentar de Iergrásia, o presidente da casa Yuri Ghenov limitou-se a responder, num singelo “cala boca e espera” subentendido: “[…], se a celeridade fosse realmente necessária, menos projetos poderiam ter sido encaminhados nesse momento, uma vez que as prioridades, embora já encaminhadas, não estão sendo respeitadas, e tempo precioso está sendo disperdiçado nas análises prévias dos projetos já postulados. Solicito paciência, retidão e atenção para quando reiniciarmos os trabalhos.

A réplica do parlamentar de Iergrásia, não demorou: ” BASTA! Não posso me curvar diante de tamanha inoperância, por parte da mesa diretora dessa casa! […] Se Vossa Excelência, não sabe determinar prioridades, para colocar os projetos já apresentados, em uma devida ordem de TRABALHO, volto a dizer, reforça a necessidade da mesa diretora dessa casa, ser substituída, por alguém que saiba, assim determinar, e colocar as atividades dessa casa, ao seu devido rumo, sem perder de vistas, a segurança jurídica de que se espera do PARLAMENTO, e a vida da SOCIEDADE PATHRANA e do ESTADO PATHRANO.

E por fim, arrematou: ” Nesse passo, EXIJO ORDEM NESTA CASA, que tenhamos desde já uma pauta de trabalho a ser deliberada, pois do contrário, não me resta saída a não ser me insurgir contra a mesa diretora […] quero o CUMPRIMENTO das PRERROGATIVAS, que faço jus, não apenas por ser um nobre do Reino, mas por ser Arquiduque e um Ex-Monarca do Reino.

Além dessa manifestação, o parlamentar supra, ainda proferiu o seguinte discurso da Tribuna: “Haja vista a inoperância da mesa diretora dessa casa, em organizar os trabalhos, […] venho manifestar que aquela, já não detém mais a minha confiança para presidir e representar essa Casa. Acreditei que teriamos uma gestão hábil, pró-ativa, eficiente […]  Mas o que temos visto? Um PARLAMENTO INERTE, LETÁRGICO, INEFICIENTE.  Não podemos mais continuar assim. Os projetos estão aí para serem discutidos, e  votados, mas sequer temos o cumprimento do Regimento Interno, que nos fora dado a trabalhar inicialmente.

Após o discurso, o parlamentar protocolizou projeto de resolução, que destituí a atual mesa diretora e convoca imediatamente eleições para o cargo de presidente da Casa. É esperar para ver as cenas dos próximos capítulos desta novela, chamada: Parlamento Real.

Folha política: Duque de Santorini ordena prefeito de Iergrásia

O Duque de Santorini S.A. Gustav II Graves Calistene Logos, ordenou no dia 2 de Setembro, o prefeito da capital de seu ducado, Iergrásia. O ordenado é o recém chegado morador, Augustus Júnior.

O mesmo ainda não tomou posse do cargo, mas sabe-se que terá longos trabalhos pela frente, como ajudar na captação de novos moradores, dar-lhes assistência e tutoria sobre o Sacro Reino de Pathros, as atividades da prefeitura, bem como integrar os novos iergrenses aos demais pathranos.

A Folha apurou diretamente do Palácio Real de Colossos, residência do Duque de Santorini, que o mesmo pretende realizar eventos esportivos no Ducado e especialmente na capital, para atrair não só novos moradores, mas como permitir a integração dos pathranos e a difusão de outros esportes micronacionais no Reino, além do Futebol Hattrick que é sem dúvida nenhuma, a paixão dos pathranos.

Assim, o Reino passa a contar com três (3) prefeitos, sendo dois já empossados e um a emposar: S. Exª. Ferdinand Friedenburg, o prefeito de Nova Corínthius, a capital do Reino; S. Exª. Tiago Galvão et Valois, o prefeito de Lindolys, capital de Reginúria; e agora o S. Exª. Auguthus Júnior, o prefeito de Iergrásia, capital do Ducado de Santorini.

Aos prefeitos, a Folha deseja que logrem êxito em suas gestões, e que façam de cada cidade, uma porta de entrada para novos pathranos, bem como a porta para novos micronacionalistas, aos quais devem aprender, que só crescemos, quando aprendemos a ser humildes e começamos de baixo para cima, afinal “um grande poder, exige uma grande responsabilidade.

Folha debate: Lei de Imigração vs. Lista Negra

O Reino vivenciou nos últimos dias, um intenso debate: devemos ter uma lei de imigração capaz de barrar quem é inconveniente, ou devemos fazer uma lista negra, aquela que contém as pessoas as quais o Reino, não deve receber nem por milagre?

O debate foi acesso, quando do aporte do sr. Nelson Weber, nacional do Reino de Santa Maria, vindo na comitiva diplomática do Princípe Vitor Aloísio, quando aquele estranhou o seu ingresso no Reino.

A Duqueza de Zakynthos Charikléia B. Agis, assim se posicionou: “Não podemos crucificar ninguém por algo tão banal como o que acompanhamos nesta semana. […] Temo muito sobre estas idéias que estão surgindo. Não compartilho com preconceitos, sou terminantemente
contra a criação de lista negra que impeça a entrada de pessoas, a não ser em situações extremas, que não é o caso.
” E arrematou ao pontuar que: “[…] espero que os nossos parlamentares tenham racionalidade suficiente para redigir uma Lei de Imigração que satisfaça ambos os lados […]

No entanto outros, com o prefeito de Nova Corínthius Ferdinand Friedenburg, assim considera: “A duquesa é muito feliz ao dizer que os valores do nosso país devem ser preservados. Concordo. […] No entanto, nossa tradicional hospitalidade foi desrespeitada pela tolice de Nelson Weber com sua propaganda de Chacalacabum dos Pampas, e por pouco, ainda não nos torna sujeito de uma exposição ao ridículo com Santa Maria em função de seu histórico de erros. […] A recomendação de tornar Weber persona non-grata foi uma ação pertinente por parte do rei.

Com toda situação, mais uma vez, fica o embate e a situação a que o Reino vivenciou. Conversando e no embalo da música: “É devagar, é devagar, é devagarinho” que um impasse foi resolvido, mas o rigor da lei, para estas situações que chegam a ser inconvenientes, não apenas para as próprias autoridades, mas para a imagem do Reino como um todo, fica posta de lado. Os parlamentares do Reino, mais uma vez, se furtam dos proeminentes debates que deveriam realizar, e assim, ficam a Zeus dará, pois a Folha apurou que, os mesmos se quer sabem quando irão oficialmente discutir o projeto de lei de imigração para o Reino.

Ai é demais e complica tudo para todos!

Folha geral: Censorial pathrano divulga dados de Agosto.

No dia 1 de Setembro, o censorial pathrano, responsável por realizar os levantamentos das listas do Reino, publicou os dados referentes ao mês de agosto de 2010.

Neste mês, a atividade da Lista Real ficou ligeiramente estável, tendo 568 mensagens, quando o recorde é o mês de Julho, quando bateu em 900 mensagens. No geral, outras listas do Reino foram bem movimentadas, como a da Guarda Real, a do Parlamento, da Távola Ducal e a da Chancelaria Real.

Os levantamentos são estatísticos, mas contudo, há que ressalvarmos que podem não demonstrar a atividade produtiva do Reino, as quais não se limitam a meras postagens, mas sim, quando se convertem em ações concretas, que buscam motivar e tornar presente a presença dos nacionais pathranos.

Assim, o levantamento mostra que em Pathros, as atividades permanecem mas carecem de atenção pelos governantes, para que não deixem os nacionais pathranos, ausentes e os motivem a cada vez mais participar do cotidiano do Reino.


Arquivos

Conheça o Sacro Reino de Pathros

Twitter da Folha

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.